Granny dating portal

Tratam-se de potenciais clientes que podem demandar produtos e serviços das indústrias do segmento metalmecânico e eletroeletrônico tanto na fase de implantação, quanto na de operação.

Essas empresas tiveram seus projetos aprovados nas reuniões do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic) para concessão de incentivos fiscais. O presidente do Simmepe, Sebastião Pontes, recebeu, no último dia 20 de dezembro, na Câmara de Vereadores de Olinda, a Medalha Joaquim Nabuco, em reconhecimento pelos relevantes serviços em prol do desenvolvimento do setor industrial de Pernambuco.

Se por acaso a empresa demitir um deficiente físico ou aprendiz, por exemplo, a empresa precisa repor a vaga o quanto antes, para que não haja complicações com o órgão regulador”, alertou Fabiana. Proporcionou um esclarecimento fundamental a respeito das exigências do e Social, o que vai objetivar meu desempenho no meu trabalho”, disse Jonatha Emanuel, analista de departamento pessoal da AGE Consulting.

Já Eliabe da Silva, analista de RH da Simisa, conta que a qualificação é fundamental para a adequação ao sistema.

A palestrante também fez um alerta aos empresários que estavam no encontro.

“Por conta da velocidade do compartilhamento de dados, é preciso ficar atento à lei de cotas.

As informações só começam a ser enviadas a partir de março.

As microempresas e os microempreendedores individuais (MEIs) entram na segunda etapa, começando a utilizar o sistema a partir de julho.

O encontro teve como objetivo, esclarecer dúvidas sobre o e Social, sistema que começou a ser implantado este mês, pelo Governo Federal, para as empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais, e tem o objetivo de receber dos empregadores os dados referentes aos trabalhadores.

A terceira etapa, que começa em janeiro de 2019, está reservada para os órgãos públicos.

Com o auditório do Sindicato lotado, a gerente de projetos do Simmepe, Mirella Santos, agradeceu a presença de todos e destacou a importância do encontro por conta do grande impacto que o e Social vai causar na gestão de pessoal das micros, pequenas e grandes empresas, já que a adequação para atender às exigências do e Social não é tarefa simples.

As palestras serão ministradas por dois profissionais do mercado envolvidos na preparação para a chegada desta nova obrigação.

Eles vão tirar dúvidas e apontar o riscos e oportunidades com os quais os atores econômicos terão de lidar a partir de 2018.

O palestrante também contou que o e Social faz parte do Sistema Público de Escrituração Contábil (SPED), instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração contábil e fiscal dos empresários.

You must have an account to comment. Please register or login here!